quarta-feira, 8 de setembro de 2010

N97 Mini é melhor que o original





Eu sei o que a maioria de vocês está se perguntando: o Mini é melhor ou pior que o N97 original? E sendo curto e grosso, eu achei melhor sim. Talvez pelos mesmos motivos que me fizeram achar que o 5530 era uma opção mais inteligente do que o 5800.
Pra começo de conversa: o tamanho. Convenhamos que fazer telefone compacto e bonito nunca foi a especialidade da Nokia. Acho que na Finlândia o pessoal prefere carregar tijolos nos bolsos, mas aí está o N97 Mini pra contrariar a regra. Para um Nokia, até que ele tem um estilo legal e um tamanho compacto.
Verdade seja dita, o Mini só diminuiu alguns milímetros. A tela, por exemplo, passou de 3.5 para 3.2 polegadas. Mas batendo o olho, ele parece mais agradável que o seu irmão maior.
O teclado perdeu o navegador que ficava no seu lado esquerdo, mas manteve um bom espaço para digitação. Então se o seu lance é escrever e-mails, mensagens e textos, esse é um fone bacana.
Eu só não gostei da acentuação das letras “A” e “E”. O problema é que para acentuar com o N97 Mini você precisa apertar ao mesmo tempo a tecla “CAR” junto com a vogal a ser acentuada. Como essas teclas “CAR”, “A” e “E” ficam muito próximas, o movimento das mãos exige um malabarismo nada confortável.
O display touch screen tem tecnologia resistiva e eu não sei muito bem o motivo, mas eu tive a impressão de que a sua resposta era melhor do que a do N97 original: mais fluída e com poucos erros de interpretação. Aliás, agora o Mini tem a rolagem kinética, que o N97 não tinha originalmente.
Por dentro o N97 Mini continua com o velho Symbian S60, que frente à concorrência de sistemas operacionais Apple e Android, acaba ficando bastante a desejar, mas que atende bem ao propósito de fazer funcionar este aparelho aqui.
A tela inicial agrupa vários widgets, como aplicativos favoritos, Facebook, browser etc, mas o leitor de e-mails é um pouco limitado.
O problema é que não tem espaço para ver o assunto do e-mail na tela inicial e mesmo quando você abre a caixa toda, ainda assim é ruim, já que ele não tem espaço para apresentar o assunto da mensagem.
Outro problema do e-mail é que a rolagem kinética não foi incluída no leitor, então ao invés de rolar a mensagem com o empurrão do dedo, o celular entende este comando como uma seleção de texto. Fail.
Na parte de mídia o N97 Mini tem performance de gente grande. Com 8GB de memória interna é fácil guardar músicas , vídeos, mapas do GPS, fotos e tudo mais. Não se compara aos 32GB de memória interna do N97, mas é bem suficiente.
Por falar em fotos, sua câmera de 5MP é das boas… Lembra bastante a do N95. Com dual led flash a iluminação em ambientes escuros é forte, mas bem dosada. À luz do dia, aí as imagens ganham cor e definição. Legal mesmo.
A exibição de vídeos também é interessante já que sua tela tem resolução de 640×360, mas infelizmente o browser não é dos melhores. Ele já tem a habilidade de executar Flash e Java, mas talvez valha a pena ir até a OVI Store e baixar o Opera Mini.
A navegação pelo GPS tem licença gratuita para o uso do OVI Mapas, basta habilitar e sair usando a navegação completa. Mesmo em modo off line para não consumir dados.
Na comparação final com o N97, eu volto a repetir que o menorzinho aqui é uma opção muito mais vantajosa. É uma pena que ele demorou tanto a ser lançado, talvez se ele viesse antes do N97, suas vendas poderiam ser até melhores.
Fonte:http://www.produtopia.com.br/n97-mini-e-melhor-que-o-original/

Nenhum comentário: