terça-feira, 28 de setembro de 2010

Sharp mostra seus e-readers



O lançamento de e-readers não pára, assim como o número de lojas de livros eletrônicos na nuvem. Dessa vez, quem deu à luz a novos aparelhos foi a Sharp. Os dois modelos recém-criados são apelidados de Galapagos.

Com esse nome, que faz referência às ilhas onde Charles Darwin concebeu sua teoria da evolução, a Sharp quis dizer que quer fazer os e-readers evoluírem também. Na verdade, os aparelhos não têm nada de realmente revolucionário, mas combinam características de tablets e e-readers.
Tanto o modelo de 5,5 polegadas quanto o de 10,8 polegadas têm tela de LCD colorida e browser, como um tablet, mas têm foco na leitura de livros baixados da livraria da Sharp. No lançamento, previsto para dezembro no Japão, ela deve ter 30.000 jornais, revistas e livros disponíveis. Um serviço bacana que promete ser uma mão na roda é o de Automatic Scheduled Delivery Service (Serviço de Entrega Agendada Automática), para baixar automaticamente determinadas revistas e jornais assim que eles estiverem disponíveis na loja. O Kindle também tem um recurso parecido.
O tablet de 5,5 polegadas tem uma trackball, mais comum em smartphones, recurso ausente no de 10,8 polegadas. O maior, porém, pode ser usado na posição deitada para mostrar ao mesmo tempo duas páginas das revistas. A resolução de 1.024 por 600 pixels do primeiro é mais que satisfatória, e a de 1.366 por 800 pixels do segundo também dá para o gasto. Ambos têm conexão Wi-Fi no padrão B/G e ficam devendo o 3G.
Mesmo assim, um ponto empolgante, segundo a revista Wired, é que eles rodam uma versão maquiada do Android como sistema operacional. Em teoria, isso significa que é possível instalar outras versões e, com isso, tirar mais funções do aparelho.

Nenhum comentário: