segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Estudo: gadgets sensíveis ao toque são vetores de doenças


Compartilhar equipamentos com touchscreens, especialmente com desconhecidos, como em lojas nas quais os aparelhos podem ser testados por diversas pessoas, expõe os usuários a riscos de contrair doenças.


A conclusão é de uma pesquisa conduzida pelo professor Peter Collignon, do departamento de doenças infecciosas e microbiologia da Universidade Nacional da Austrália.

De acordo com a publicação australiana The Sidney Morning Herald, o especialista compara o uso de gadgets sensíveis ao toque por diversos usuários com o compartilhamento de copos de vidro por centenas de pessoas. “Os germes que transmitimos através de nossas mãos podem conter bactérias que causam desde uma gripe até doenças resistentes a vários remédios", alerta Collignon.


Quem se preocupa excessivamente com sua saúde, portanto, deve pensar duas vezes antes de entrar em uma Apple Store e colocar a mão nos iPhones, iPods e iPads, que já foram testados por inúmeros desconhecidos. Uma investigação do New York Daily News descobriu que, de dois iPads tocados em duas lojas e posteriormente analisados em laboratório, dois continham micróbios que podem ser prejudiciais à saúde. 


Um dos equipamentos estava contaminado com bactérias do tipo estafilococos, que podem causar desde infecções de pele até meningite. O outro apresentou apenas micróbios considerados inofensivos, mas em quantidade absurdamente elevada, o que caracteriza um iPad extremamente sujo.


Para Collignon, tanto as Apple Stores quanto demais estabelecimentos que oferecem dispositivos para testes devem preocupar-se com a higienização das amostras, algo que pode ser resolvido “simplesmente com uma solução de álcool 70%”. Quanto aos usuários, o estudioso alerta: “se você quer proteger os outros, é preferível que não compartilhe os equipamentos. Mas se você o fizer, esteja certo de que suas mãos estão limpas antes e depois de usá-los.” 

Nenhum comentário: