terça-feira, 12 de outubro de 2010

HP acusa seu ex-CEO de mentir


SAN FRANCISCO - A HP defendeu seu novo presidente-executivo, Leo Apotheker, da última leva de críticas, e acusou Mark Hurd, seu ex-CEO, de ter mentido para o Conselho de Administração repetidamente durante seu mandato como chefe da companhia.
A HP afirmou que não há provas de que o ex-presidente da SAP Apotheker estaria envolvido em má conduta da gigante de softwares alemã como disse o colunista do jornal The New York Times, Joe Nocera. A nomeação de Apotheker como presidente-executivo da HP decepcionou alguns investidores.

A posição agressiva da HP em carta do presidente do conselho Ray Lane ao jornal poderia piorar ainda mais a já difícil relação da companhia com sua parceira, a Oracle, que contratou Hurd como co-presidente em setembro, após o executivo deixar a HP.
A Oracle não respondeu a pedidos para comentar o caso.
O presidente-executivo da Oracle, Larry Ellison, criticou a HP pela contratação de Apotheker. A Oracle trava há algum tempo uma disputa judicial com a SAP por questões de propriedade intelectual.
Na carta, Lane afirma que a Oracle "não tem provas de que o Sr. Apotheker estaria envolvido", e disse que a má conduta da companhia ocorreu antes de Apotheker tomar posse como CEO.
A HP nomeou Apotheker como seu presidente-executivo no final de setembro, após a saída repentina de Hurd devido a uma escândalo envolvendo uma funcionária.

Nenhum comentário: