quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Motorola vai à loucura com Androids



O que antes era uma paquera entre a Motorola e o Android virou namoro e ainda não chegou ao casamento, mas o relacionamento não pára de dar filhos. A linha de smartphones da marca com o sistema operacional do Google acaba de ganhar mais dois membros: o Bravo e o Flipside. Daqui a pouco vai ficar difícil inventar nomes para as crianças.

Ontem a fabricante anunciou junto com a operadora americana AT&T que vai lançar três smartphones nos Estados Unidos, o Bravo, o Flipside e o Flipout, este último já nas lojas brasileiras há algum tempo. Pelo jeito, a ideia é ter vários aparelhos com características diferentes, para tentar atender gostos específicos de cada cliente.
Dos aparelhos, o Bravo é o mais atraente. Apesar das bordas arredondadas e da aparente simplicidade, o processador de 800 MHz, a bateria de 1.540 mAh e o Android 2.1 mostram que ele não é um aparelho fraco. Sua tela tem 3,7 polegadas e 854 por 480 pixels de resolução. Pena que ainda há muito a melhorar na câmera, que ostenta apenas 3 megapixels.
Apesar da boa configuração, o Bravo parece não se destacar por nenhum diferencial próprio, como algo que faria você reconhecê-lo imediatamente numa prateleira. O mesmo não acontece com o Flipside. Este aparelho tem um teclado slide físico, mas tela encolhida para 3.1 polegadas. O motivo é um trackpad logo embaixo da tela, algo que o torna um tanto – por que não dizer – bizarro. Normalmente os trackpads ficam na parte de trás dos Motorolas, como no Backflip e no Charm.
O processador do Flipside é um pouco inferior ao do Bravo, com 720 MHz. A câmera e a versão do Android ficam no mesmo patamar do colega, e, assim como ele, o Flipside tem GPS, Wi-Fi e 3G.
O preço dos aparelhos, sob contrato com a AT&T, será de 129 dólares para o Bravo e de 99 para o Flipside.

Nenhum comentário: