sábado, 9 de outubro de 2010

Pais e filhos querem mais privacidade online


Pais e filhos querem mais privacidade online

WASHINGTON - Um grande percentual dos pais norte-americanos apóiam a proposta de lei que proíbe companhias de coletar informações de usuários de Internet a menos que eles concordem explicitamente com isso, de acordo com pesquisa divulgada nesta sexta-feira.
Oitenta e cinco por cento dos pais consultados disseram estar mais preocupados hoje com a privacidade do que cinco anos atrás, de acordo com estudo feito pela Zogby International a pedido da Common Sense Media.
O levantamento mostrou que 92 por cento dos pais estão preocupados com o fato de crianças e adolescentes estarem expondo demais suas vidas pessoais na Internet e 75 por cento disseram acreditar que as redes sociais falham em proteger a privacidade de crianças.
Oitenta e oito por cento dos pais e 85 por cento dos adolescentes gostariam que as empresas online pedissem sua permissão antes de compartilhar informação com anunciantes, e 88 por cento dos pais indicaram suporte ao projeto de lei nos EUA que torna isso obrigatório.

Nenhum comentário: