segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O fone quase matador


Os megalodontes são uma espécie de tubarões-brancos gigantes, com 20 metros de comprimento e mais de uma fileira de dentes que podem chegar a quase 18 centímetros de altura cada um. Se a descrição assusta, imagine testar um fone com nome parecido? Pois os ouvidos ficaram preparados para uma pancada sonora quando colocamos o headset gamer Megalodon. E qual foi a surpresa quando a pancada nem foi tão monstruosa assim?
O fone do Megalodon nem de longe é ruim. Ele tem ótima construção e se adequa bem até aos gamers mais “cabeçudos”. Sua parte superior é estofada e as conchas acústicas têm uma espuma que isola bem o som emitido. O fio é revestido por tecido e no meio dele está o grande diferencial do aparelho: uma espécie de placa de som para controlar seu poderio.

A controladora tem três botões para ajustar o microfone e outro para mudar o áudio entre 2.0 e 7.1 canais. O interessante disso é poder modificar o volume de cada “caixa de som” individualmente. Um botão central seleciona cada uma delas e um botão rotatório altera a intensidade do som. Ícones retroiluminados indicam o que foi selecionado.
Em 2.0 canais — caixas de som e subwoofer — o áudio é límpido mesmo em volumes altos, mas falta profundidade. Os timbres mais graves deixam isso nítido: ao aumentar sua intensidade, a mudança é sensível em volume, mas não se cria um ambiente encorpado para o som. Isso acontece mesmo com o elevado espectro de frequência do fone, de 20 Hz a 20 kHz.

A situação melhora com os 7.1 canais virtuais. No jogo Crysis, os graves estão mais distribuídos. As “caixas de som” podem até anular por completo algum som, mas elas desempenham quase que o mesmo papel. Os LEDs frontais, que indicam os alto-falantes, em tese, frontais, continuam sendo determinantes na intensidade do som — que consegue ser bem forte, é verdade.
O microfone teve boa performance no teste rápido. Ele captou o som sem muitos chiados e com direcionamento correto. Usar o aparelho é fácil, porque ele segue o esquema Plug & Play pela porta USB 2.0. Difícil mesmo é gastar 749 reais no gadget. O preço não se justifica, definitivamente.

Comentário Pessoal:  Para os afixionados em jogos que desejam um ótimo desempenho na parte sonora do jogo e não tem problemas em gastar um pouco é perfeito, não obstante, o produto se encontra fora de preço de mercado.

Nenhum comentário: