sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Crackers jogam Call of Duty em servidor médico

Crackers jogam Call of Duty em servidor médico

SÃO PAULO – A empresa de serviços de saúde, Seacoast Radiology, dos EUA, teve seus servidores invadidos por crackers que os utilizavam para jogar Call of Duty: Black Ops em modo multiplayer.


A empresa detectou em novembro de 2010 a invasão aos servidores, que armazenam dados e histórico médico de seus mais de 230 mil pacientes.

Embora sejam informações sensíveis, a empresa notou que os crackers invadiram os servidores apenas para hospedar partidas do jogo Call of Duty: Black Ops em modo multiplayer.


De acordo com o jornal espanhol El País, investigações sugerem que os criminosos aponta para a região escandinava, porém é provável que a origem verdadeira seja desconhecida.


A empresa afirmou que só alertou os pacientes agora, pois foi necessário avaliar que tipo de informação teria sido roubada para poder tomar a decisão correta sobre o assunto.


Os servidores armazenam informações como nome, número de documentos, endereço, telefone, histórico médico, além de dados bancários como o número do cartão de crédito. A empresa confirmou que nenhum dado foi roubado.


O game Call of Duty: Black Ops teve as vendas iniciadas em novembro de 2010, e é o atual fenômeno de vendas da produtora Activision Blizzard, registrando lucro de mais de US$ 1 bilhão em vendas.

Nenhum comentário: