quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

EUA querem grampear Facebook e Skype

 EUA querem grampear Facebook e Skype
De acordo com agentes, troca de mensagens em redes sociais tem dificultado investigações

SÃO PAULO - Agências governamentais dos Estados Unidos têm trabalhado em um projeto de lei que pode regulamentar grampos em conversas estabelecidas via redes sociais como o Facebook e em serviços como o Skype.

O objetivo é obrigar as plataformas a enviarem ao governo conversas de pessoas consideradas suspeitas pelos órgãos oficiais. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.


De acordo com as autoridades federais, a capacidade de grampear suspeitos de crimes e terrorismo tem diminuído conforme eles migram para plataformas online.
Por outro lado, a ideia desperta protestos, principalmente, por colocar em risco a privacidade de usuários comuns.

Nos EUA, a Lei de Assistência das Comunicações às Aplicações da Justiça, de 1994, determina que, caso solicitadas, redes de telefone e de banda larga interceptem mensagens de seus usuários. Entretanto, a lei não inclui redes sociais como o Facebook e serviços como o Skype.

No final do ano passado, um diretor do FBI viajou até o Vale do Silício para negociar com os executivos da região a inclusão dos serviços dentro da lei. Por sua vez, os executivos alegam que a lei pode frear a inovação.

Nenhum comentário: