quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Saiba quais foram os piores vírus de 2010

Saiba quais foram os piores vírus de 2010

SÃO PAULO – A empresa de software de segurança Panda Security divulgou seu relatório anual de 2010 apontando quais foram os malware que mais se destacaram no ano passado.

Através de seu laboratório PandaLabs, a empresa analisou mais de 20 milhões de malware durante todo o período de 2010 e nomeou as oito mais inusitadas ameaças do ano.

O “Amante Travesso” do Mac: Este nome foi dado ao programa de controle remoto para sistemas Mac, “HellRaiser.A”. A ameaça necessita da autorização para ser instalada. Após a permissão do usuário, o malware assume o controle remoto do sistema e executa uma série de funções, como abrir a bandeja de DVD.

O bom samaritano: Enviada como uma mensagem de suporte da Microsoft, a ameaça alega que um novo path de segurança para Outlook deve ser instalado imediatamente. Assim que o download é completado o “rogueware Bredolab.Y” começa a enviar mensagens dizendo que o sistema esta infectado e que você precisa comprar uma solução completa de antivírus, a qual eles oferecem, mas nunca irão entregar.
Poliglota do ano: A cada ano os crackers se aprimoram para buscar suas vítimas em todo o mundo. Com isso, o prêmio de poliglota do ano vai para o “MSNWorm”. Trata-se de um vírus nada especial, mas que foi distribuído em 18 línguas através do Messenger. A mensagem contém um link para a visualização de uma suposta foto.

O mais audacioso: Se vírus tivesse trilha Sonora, a do “Stuxnet.A” com certeza seria parecida com a do filme “Missão Impossível”. Este Código malicioso foi projetado para atingir os sistemas SCADA, usados, por exemplo, em infraestruturas de Estado. O worm explora uma falha de segurança do Microsoft USB e com isso consegue o direito de acessar o centro de instalações nucleares, como ocorreu com o Irã.
O chato: O “Oscarbot.YQ” ganhou o prêmio do vírus mais irritante do ano. Uma vez instalado, o programa passa a abrir diversas telas do computador e do navegador. Toda vez que você fecha uma, ele abre outra.

O worm “mais seguro”: Sem dúvida, o “Clippo.A” é o worm “mais seguro” do ano. Assim que instalado no computador, ele protege todos os arquivos com senha, impedindo o usuário de acessar seus documentos. O mais curioso é que o worm faz isso sem motivo algum, apenas para irritar o usuário.

Tempos de Crise: A crise econômica esta afetando diversas economias pelo mundo, e isso também reflete no mundo do cibercrime e o “Ramsom.AB”. Alguns anos atrás qualquer ransomware (programas de bloqueio de computadores que exigem resgate para liberá-los) exigia mais de US$ 300 para o resgate. Com a crise você, supostamente, poderá recuperar seus dados somente com US$ 12.

O mais mentiroso: Na categoria de “adware”, mas agindo como qualquer outro antivírus falso, o SecurityEssentials2010 informava ao usuário que o computador estava cheio de vírus e oferecia uma nova solução de antivírus. Isto é exatamente o que faz qualquer tipo de rogueware (promoção de falsos antivírus), no entanto, o design era tão convincente que ficou no top 10 de infecções do ano.

Nenhum comentário: