sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Sindpd recusa proposta salarial de 5,9% para TI

Sindpd recusa proposta salarial de 5,9% para TI
Proposta do sindicato patronal é inferior aos 13,4% pedidos pelo Sindpd e abaixo da inflação


SÃO PAULO – O Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação recusou a proposta de 5,9% de reajuste salarial para os trabalhadores de TI.

A negociação teve início na manhã de hoje e será retomada na próxima quarta-feira.

O Sindpd alega que a porcentual oferecido é muito inferior aos 13,4% pedidos pela categoria e abaixo da inflação (6,4%, de acordo com o INPC/IBGE).


Antonio Neto, presidente da entidade, cita o momento econômico do país e argumenta que o setor de tecnologia cresceu mais de 10%.


Os 13,4% propostos, explica ele, referem-se à reposição da inflação, somado à variação do PIB (Produto Interno Bruto) do ano passado.


O Sindpd critica o sindicato patronal pelo parecer desfavorável ao aumento dos salários dos trabalhadores e por recusar-se a incluir as propostas de 80% de Participação em Lucros e Resultados (PLR), mais parcela fixa de 200 reais, pagamento de auxílio-refeição, aumento do valor da hora-extra e adicional noturno.


De acordo com o SINDPD, também foi negada a inclusão de novos pisos como o de administradores de bancos de dados, analistas de sistemas e programadores.

Nenhum comentário: