quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Sete estados concordam em desonerar banda larga

Sete estados concordam em desonerar banda larga

SÃO PAULO – Sete estados concordaram em abrir mão de receita fiscal para baratear a banda larga, afirmou ontem (15) o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.


Segundo ele, com a redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é possível oferecer banda larga a uma mensalidade de R$ 29

“Pelo menos sete estados topam reduzir esse imposto. À medida que nós formos conversando e os governadores virem o alcance disso, acho que praticamente todos vão aderir”, disse o ministro, após participar de um debate sobre o assunto no Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.


O ministro não confirmou quais estados já sinalizaram desonerar o imposto, mas sabe-se que São Paulo, Ceará e Pará já oferecem esse tipo de isenção às operadoras. O ICMS representa cerca de R$ 5 no valor do serviço.


Bernardo acredita que o valor deverá cair ainda mais no futuro. “Na hora que as empresas concorrerem vão começar a oferecer a R$ 27, R$ 25. Então é possível ir barateando muito mais”.


Quanto ao preço dos tablets (computadores em forma de prancheta), o ministro afirmou que eles deverão receber incentivos na política industrial que está sendo elaborada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Nenhum comentário: