sábado, 19 de março de 2011

App aprovado pela Apple propõe ´cura´ para gay

App aprovado pela Apple propõe ´cura´ para gay


SÃO PAULO - A Apple está sendo acusada de discriminação contra gays. Um app para o iPhone aprovado pela empresa, disponível em sua loja iTunes, promete a “cura” para a homossexualidade.


A ONG Truth Wins Out ,que luta contra ações extremistas contra gays, acionou a Apple pedindo que o próprio CEO da empresa, Steve Jobs, se manifeste em favor da remoção do aplicativo considerado preconceituoso da App Store.

Na loja da aplicativos, o programa é descrito por seu fornecedor, a Exodus International, como "um canal de acesso a notícias e informações sobre comportamento.


Ocorre que a Exodus International se propõe a discutir a “sexualidade não desejada”. Em seu conteúdo, chega a sugerir uma "terapia reparadora" para livrar os homossexuais de seus desejos.


Não bastasse o aval da Apple para esse aplicativo, ele ainda recebeu uma boa avaliação da empresa (4+).

Embora a Apple não tenha se manifestado oficialmente sobre as queixas da ONG, fãs da empresa contestaram a ação da Truth Wins. Para os defensores da Apple, as reclamações devem ser enviadas diretamente ao fabricante do aplicativo.


De acordo com esse grupo, não é função da Apple atuar como censora de conteúdo, mas sim fazer uma análise tecnológica dos aplicativos submetidos em sua loja.


A ONG  Truth Wins Out  argumenta, por sua vez, que aplicações preconceituosas não podem ter espaço e que a Apple deveria atuar em favor das comunidades discriminadas.

Nenhum comentário: