segunda-feira, 21 de março de 2011

Brasileiro tem iPad 2 furtado em aeroporto

Brasileiro tem iPad 2 furtado em aeroporto
Breno Masi e Rafael Fischmann, esperam na fila pelo início das vendas do iPad 2 nos Estados Unidos


SÃO PAULO – Após mais de 14 horas na fila em uma das lojas da Apple nos Estados Unidos, o jornalista Rafael Fischmann conseguiu comprar seu iPad 2. Porém, ao desembarcar no Brasil notou que seu tablet não estava na bagagem.


Fischmann fazia a cobertura do lançamento do iPad 2 nos Estados Unidos para o site especializado MacMagazine, onde chegou a ser entrevistado por mídias locais por ser um dos primeiros da fila para a compra do tablet em Nova Iorque.

Esperou por 14 horas, enfrentando frio e fome, para ser um dos primeiros brasileiros a comprar o novo tablet. E conseguiu. Comprou dois iPad 2 modelo Wi-Fi de 64GB (um deles seria sorteado entre os leitores do site), uma capa Smart Cover e um teclado Apple Wireless Keyboard.


Passado o perrengue nos Estados Unidos, Fischmann pegou um voo de volta para o Brasil, utilizando a companhia aérea American Airlines. Fez uma escala em Miami e depois seguiu até seu destino final, em Salvador.


Ao desembarcar no aeroporto da capital baiana, Fischmann foi informado que sua bagagem havia sido extraviada e que seria entregue para ele no dia seguinte. Apenas um dos iPad 2 estava com ele na bagagem de mão, o restante fora despachado.


Não era a primeira vez que Fischmann trazia eletrônicos de uma viagem e nem a primeira que sua bagagem fora extraviada. Mas dessa vez, o final da história foi diferente.


A companhia aérea devolveu a bagagem no dia seguinte e antes de abri-la, o brasileiro verificou se havia alguma avaria na mesma, mas não encontrou nenhum sinal de violação. Porém, ao abrir o cadeado notou que os outros produtos não estavam mais no interior da mala.


Um iPad 2 ainda na caixa, e os outros acessórios, haviam sido furtados. Fischmann entrou em contato com a American Airlines, mas a empresa não soube dizer em que momento a bagagem poderia ter sido violada e nem como.


Agora Fischmann está iniciando um processo na justiça, que poderá levar muito tempo até que os valores perdidos sejam ressarcidos, pois até mesmo a compra de um novo iPad 2 pode levar meses, uma vez que o produto já se encontra fora de estoque nos Estados Unidos.


Como lição, o brasileiro aprendeu que não há mais condições de viajar, comprar eletrônicos e trazê-los despachados na bagagem com segurança.


“Acho que nunca saberei quem levou. Pode ter sido um agente aeroportuário, alguém da própria American Airlines (empregado direto ou terceirizado), alguém ligado à Polícia, até quem fez o transporte da bagagem entre os vários lugares por onde ela deve ter passado. As possibilidades são muitas — não dá nem pra dizer se o furto ocorreu no Brasil ou ainda nos EUA! Mas isso ocorreu, e o fato é que não temos hoje segurança nenhuma de transportar objetos de valor em viagens, senão na bagagem de mão”, desabafou Fischmann.

Nenhum comentário: