Visita de Obama deve movimentar negócios em TI
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante desembarque hoje em Brasília


SÃO PAULO – A visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil deve gerar novas oportunidades de negócios entre os dois países. Na área de tecnologia, inclusive.


Barack Obama chegou a Brasília hoje, como parte de sua viagem pela América latina que incluirá visitas também a Chile e El Salvador. "Quero abrir mais os mercados ao redor do mundo para que empresas norte-americanas possam fazer mais negócios e contratar mais nossas pessoas", disse Obama em seu programa semanal de rádio e internet no sábado, revela a agência Reuters.

A comitiva de Obama com representantes de cerca de 60 empresas americanas, interessadas em oportunidades de negócio.


Para o presidente da Associação Brasileira de Comércio Exterior (Abracex), Roberto Segatto, é vantajoso para o Brasil aumentar a presença de empresas americanas no país. “As empresas que se instalassem aqui poderiam trazer equipamentos de alta tecnologia com isenção de imposto, por exemplo. Produzir lá está mais caro que produzir no Brasil”.


O vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, também defende estímulos para a entrada de capital estrangeiro. “Capital não tem pátria, capital estrangeiro é sempre bem vindo. Gera emprego, gera impostos e também gera divisas. Todo investimento no país é interessante”.


Em 2010, os Estados Unidos ocuparam apenas a quarta posição no rol do investimento estrangeiro direto, segundo dados do Banco Central. Ingressaram no país cerca de US$ 6,2 bilhões, aumento de 26,5% frente o ano anterior, quando entraram menos de US$ 5 bilhões.

Os Estados Unidos ficaram atrás de Luxemburgo, Países Baixos e Suíça. Luxemburgo, um dos menores países da Europa, com menos de meio milhão de habitantes, remeteu ao Brasil US$ 8,6 bilhões no mesmo período.


No que tange a investimento direto por parte do Brasil, a nação americana é a segunda, perdendo apenas para Ilhas Cayman. Em 2010, o Brasil enviou cerca de US$ 3,7 bilhões, contra US$ 1,7 bilhão remetidos no ano anterior. As Ilhas Cayman, um  paraíso fiscal do Caribe que ocupa a primeira posição, receberam US$ 11,6 bilhões do Brasil.


O Brasil pode fortalecer o investimento estrangeiro com as obras de infraestrutura relacionadas à exploração de petróleo e gás no pré-sal, às obras da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), à Copa de 2014, às Olimpíadas de 2016, além de investimentos na área de biocombustíveis.

0 comentários:

Apresentação!


Aproveite nosso conteúdo e informação. Possuímos um grande arsenal de vídeo-aulas administradas pelo nosso companheiro de equipe Danyel Willian, Assistente de TI, Bacharel em Sistema de Informação e certificação em ITIL FOUNDATION; e postagens para melhor prepará-lo para concursos que relacionem à área de TI.

Espero que gostem de nossas postagens e videoaulas, e que possam com nossas informações adquirir um grande desenvolvimento social e tecnológico nesta área tão requisitada atualmente no mercado de trabalho.

A Equipe Informática Inteligente agradece a preferência!


Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Equipe Informática

Equipe Informática Inteligente

Proprietário e ADM Principal

Danyel Willian

Autora - Assessora de Comunicação Digital

Júlia Medici


Autor - Técnico e Professor em TI. Formação em Administração de Empresas

Felipe Aguiar

Autor - Engenheiro da Computação

Julius Cardoso


Outros Administradores

Danilo Alves

Flávio Santos





Mural de Recados

Seguidores

Arquivo do blog

Parceiros/Concursos

Parceiros Aleatórios