quinta-feira, 28 de abril de 2011

Nokia diz adeus ao Symbian

Foi um adeus elegante, mas um adeus. Depois de cair nos braços da Microsoft e assumir o compromisso que colocar seu excelente hardware a serviço do Windows Phone, a Nokia deu um passa moleque no outrora queridíssimo Symbian.

Do time de 7 mil pessoas que se dedicaram a construir o Symbian, só três mil sobreviverão. E, mesmo assim, sem crachá da Nokia. Serão realocados para trabalhar na Accenture, parceira que responderá pelo suporte do Symbian daqui para frente. Em bom português, a Nokia passou o mico adiante.

É uma pena falar isso do Symbian, um sistema competente e precursor na ideia hoje explorada pelo Android de aplicações móveis abertas e livres.

O traço irônico da negociação é que a Nokia migra do livre Symbian para o enclausurado Windows Phone, tecnologia que só não é mais fechada que o iOS da Apple.

Agora, o Symbian só equipará os feature phones, ou seja, os aparelhos baratinhos da Nokia vendidos em países pobres como o Brasil. Nos equipamentos poderosos, o desenvolvimento ficará por conta da Microsoft e das engenhocas que o time de Seattle for capaz de criar.

É um fim melancólico, mas previsível para o Symbian. Desde a ascensão do trinômio BlackBerry/Android/iOS, ficou difícil achar um espaço para o Symbian. Agora, a sobrevivência da Nokia no mercado de smartphones está todinha mas mãos da Microsoft!

Comentário Pessoal: É uma pena que Empresas grandes tenham que formar alianças com outras, pelo simples fato de solidificar o seu mercado, sem dúvida a plataforma aberta para os usuários fazerem possíveis modificações é o maior alicerce, pois a empresa pensa no consumidor final e não só em sua estrutura e posição.

Nenhum comentário: