sábado, 2 de abril de 2011

SC-BT735, um Home Theater acima da média



Equipado com leitor de Blu-ray, o SC-BT735, da Panasonic, é generoso para receber e levar para suas caixas 5.1 o som de outros equipamentos. A sua saída HDMI com ARC (canal de retorno de áudio) envia vídeo e áudio para o televisor e, pelo mesmo cabo, recebe o som da programação de TV. Além disso, possui duas entradas de áudio de TV paga e videogame, dock para iPod, slot para cartão SD e porta USB, por onde tocou DivX, XviD em 1080p nos testes do INFOlab. Ele não reproduz arquivos dos micros pela rede, mas usa a conexão para acessar o YouTube. O som do SC-BT735 tem muito boa potência, mas tende excessivamente para os tons médios.

O SC-BT735 tem um visual bastante simples, mas ainda assim elegante. As caixas frontais e traseiras são torres magras, com acabamento em plástico black piano (preto brilhante), são leves e podem ser desmontadas com facilidade. A caixa de som frontal segue o mesmo padrão, mas seu tamanho é bem menor e sua orientação horizontal. O subwoofer é um paralelepípedo preto simples, com a saída do falante ao lado direito. O receptor, que também é um player de Blu-ray, acompanha a simplicidade do conjunto.

O corpo é compacto e tem a frente dividida em duas regiões com portas cobertas. Uma é a de abertura da gaveta, a outra tem slot SD, USB, P2 do calibrador, play, stop e seletor de fonte, além do display. Os únicos botões aparentes são os de volume e eject (canto direito superior). Fechada, a dock para iPod é imperceptível. O design é inteligente e funcional, mas o visual é um tanto careta.

Os menus são bem rústicos, com aquele design antiquado que lembra o de players de DVD de gerações passadas, mas mesmo assim são eficazes. Ele não exibe capas de álbuns para os arquivos MP3, tanto nas listas como durante a execução da faixa. O player pode executar arquivos DivX ou XviD com legenda por sua única USB ou pelo slot de cartão SD. As legendas devem ser carregadas manualmente, mas seu resultado é muito pobre. A fonte usada é pequena, não reconhece itálico (mostra as tags) e o texto é exibido por cima de um retângulo translúcido. A legibilidade é boa, mas o visual muito pobre.

O áudio do conjunto é muito bom, mas durante os testes do INFOlab a sensação de algo estar ausente nos incomodou. Pelo fato de o som tender para os tons médios, a falta de graves mais presentes nos chateou um pouco. O home theater trabalha com os decodificadores Dolby Pro Logic II, Dolby Digital Plus, Dolby TrueHD, DTS HD e DTS HD MA. A potência total é de 1.000 W (125 x 4 + 250 + 250).

Nenhum comentário: