quarta-feira, 25 de maio de 2011

G8 discute regulação e controle da internet



SÃO PAULO - O primeiro dia de debates do e-G8, evento que reúne representantes das oito maiores economias do mundo, países emergentes e executivos de empresas de tecnologia, concentrou as discussões em torno da liberdade de uso da internet no mundo.


Sediado em Paris, o e-G8 foi aberto pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, na tarde de hoje. Além de chefes de Estado, executivos como o conselheiro do Google, Eric Schmidt, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e representantes de companhias como Twitter e Wikipedia participam das discussões.

Todas as conclusões e propostas dos dois dias do encontro eletrônico serão apresentadas ao G8 tradicional, a reunião dos governantes dos Estados Unidos, Japão, Inglaterra, França, Itália, Canadá, Alemanha e Rússia, que acontecerá nos dias 26 e 27 deste mês, no balneário francês de Deauville.


O encontro tornou-se mais importante após a participação essencial das redes sociais Facebook e Twitter em movimentos a favor da democracia em países árabes.


De acordo com analistas, é de grande interesse das companhias do Vale do Silício que os governantes entendam que uma internet moderada será obstáculo para a inovação.


“A internet dá a escala de credibilidade de uma democracia ou a escala de vergonha de uma ditadura”, falou Sarkozy em seu discurso de abertura durante o primeiro dia de e-G8, defendendo que países se posicionem para não permitir o uso completamente desenfreado da internet.


O presidente francês é conhecido por defender e criar severas leis para garantir os direitos de copyright na internet. Os debates podem ser acompanhados ao vivo pela página do evento no Facebook.

Comentário: Me causa preocupação as reuniões que tratam de assuntos polêmicos, como o uso da internet, obviamente a internet tem seus pontos frágeis como várias empresas fantasmas que abusam de crianças, adolescentes e jovens, além das grandes ameaças de hackers.

Deve haver uma restrição ao conteúdo das pessoas no que é pertinente a esse assunto.

Gostaria que comentassem este tópico

Nenhum comentário: