segunda-feira, 16 de maio de 2011

Jogo no Facebook mata garoto de 20 anos

 
 
Usuários do Facebook, em fotos de planking
 
SÃO PAULO - Uma brincadeira popular no Facebook chamada planking (do inglês plank, de prancha) levou à morte um estudante de 20 anos na região de Queensland, na Austrália.

O jogo de planking consiste em ser fotografado deitado sobre superfícies estranhas, como se o corpo humano fosse uma prancha. Usuários do Facebook em comunidades como “Planking Austrália” ou “Planking Norway” competem para ver quem consegue mais pontos de “curtir” em suas páginas pessoais.

Criadas há mais de quatro anos, as comunidades de planking ganharam popularidade há poucos meses e as fotos em “situação de prancha” tornaram-se cada vez mais ousadas, a fim de despertar maior atenção e, consequentenente, ganhar mais cliques no botão curtir.

Em entrevista à TV australiana ABC, as autoridades policiais de Queensland atribuíram ao planking a morte do estudante Acton Beale, 20, na madrugada de domingo para segunda. Acton foi encontrado caído no piso de um prédio após despencar sete andares. De acordo com testemunhas citadas pela polícia local, o jovem tentava equilibrar-se em um parapeito com apenas cinco centímetros de espessura para obter uma foto de planking quando levou um tombo.

O caso comoveu a Austrália e, nesta segunda-feira, foi tema até de discursos no parlamento local. Autoridades australianas pediram que o Facebook elimine as comunidades que fazem apologia a práticas perigosas à vida humana.

A própria primeira-ministra do país, Julia Gillard, foi a público criticar o Facebook e pedir moderação aos jovens do país. “Todos gostamos de um pouco de diversão. Mas é preciso ter claro que o limite para qualquer brincadeira é manter a vida humana protegida”, disse Julia a um grupo de jornalistas.

As críticas ao planking, no entanto, parecem fazer aumentar a popularidade do jogo no país. A principal página de promoção à brincadeira no país, que tinha 90 mil fãs antes do acidente com o jovem Acton, saltou para 147 mil fãs.
O Facebook não comentou o caso.

rghrtg 
 
 
 Comentário Pessoal: Não consigo entender até que ponto o homem é capaz de fazer ou ser, simplesmente para ter sucesso.
Lamentável

Nenhum comentário: