terça-feira, 17 de maio de 2011

Os supercães da operação Bin Laden



SÃO PAULO – A operação no Paquistão que resultou na morte de Osama Bin Laden em 1º de maio trouxe à tona uma arma secreta usada pelos Estados Unidos em missões de grande risco: os supercães.

Mais do que treinamento (muito), esses animais possuem uma série de aparatos que os tornam verdadeiras máquinas de apoio tático.

Apesar de o governo manter em sigilo grande parte dos detalhes da operação em Abbottabad que matou o homem por trás dos atentados de 11 de setembro, diversos órgãos da imprensa internacional dão como certo o uso de pelo menos um cão pela equipe dos Navy SEALs. O The Register, inclusive, confirma que o exército fechou um contrato no ano passado de $86 mil com a K9 Storm Incorporated, empresa canadense que fornece as roupas especiais dos cães.

Adequadamente aparatado, o super-cachorro pode saltar de paraquedas ou descer de rapel por uma corda preso a um soldado (como parece ter sido o caso da operação Bin Laden, uma vez que a chegada à casa foi feita com helicópteros).

A roupa da K9 é feita de nylon e lycra e aguenta mais de uma tonelada suspensa. Ela leva entre 30 e 40 segundos para ser colocada em um cachorro e pesa entre 1,3 kg e 3,5 kg, dependendo dos acessórios.

A roupa pode ser encomendada para diversos propósitos, cada um correspondendo a um modelo diferente. O mais básico, de resgate, custa a partir de US$909; o mais caro, equipado para invasões aéreas com prendedores e outros apetrechos, não sai por menos de US$2801. Os modelos estão disponíveis em seis cores: preto, azul escuro, marrom, oliva, camuflado floresta, camuflado deserto e laranja (para resgate). O tom preto possui uma cobertura especial e não reflete.

Esses valores são o mínimo e não incluem quase nenhum dos opcionais da roupa. Há desde itens mais simples, como incluir um distintivo bordado (US$36), fitas sinalizadoras (US$44) e porta light stick (US$31), até alça para segurar o animal (US$213) e um conjunto completo de iluminação.

Há desde luz infra-vermelha normal e piscante até visão noturna com alcance de 8 km, luzes à prova d’água que agüentam mais de 90 metros submersas, luz omni direcional, pacote com 120 horas de bateria no modo flash, entre outras coisas. O kit completo custa US$170.

A roupa canina ainda pode ser a prova de balas (diferentes níveis são produzidos) e é capaz de agüentar perfurações de faca.

No caso dos cães usados na operação Bin Laden, acredita-se que teriam câmeras noturnas infravermelhas e um sistema de comunicação capaz de penetrar paredes de concreto, além de colete salva-vidas inflável, caso caíssem na água.

Nenhum comentário: