quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ataques crackers beneficiam britânica NCC





LONDRES - O ataque de crackers contra a PlayStation Network, da Sony, em abril, colocou a segurança da computação no topo da lista de preocupações dos executivos, e o grupo britânico NCC é uma das empresas que está agindo em resposta a esses temores.
A NCC possui um sistema de "testes éticos" para identificar lacunas em novos softwares e sistemas operacionais, em uma tentativa de se manter um passo à frente dos crackers.
"Os ataques à Internet por parte dos ativistas crackers levaram a questão da segurança a uma posição de destaque," disse Rob Cotton, presidente-executivo do NCC, em entrevista à Reuters nesta quinta-feira.
"Os casos ganharam tanto destaque que fizeram com que a questão passasse a ser levada a sério, e as empresas agora têm o compromisso de reforçar sua segurança, o que para nós significa aumento de demanda", acrescentou.
A Sony demorou 11 semanas para restaurar plenamente os serviços de videogames da PlayStation Network no Japão, depois da severa violação de segurança.
A NCC emprega 135 especialistas em testes, que operam na linha de frente da segurança na computação para a maioria das grandes empresas do Vale do Silício, disse Cotton.
O executivo afirmou que a proliferação de aparelhos móveis com acesso à Internet e o crescimento da computação em nuvem, sob a qual dados e aplicativos ficam armazenados em centrais remotas e são acessados pela web, estavam criando novas brechas de segurança.
"A corrida está se intensificando rapidamente e para nós isso significa chegar a uma posição que nos propiciará um bom período de crescimento sustentável, no mercado britânico e internacional," afirmou.

Nenhum comentário: