segunda-feira, 18 de julho de 2011

Facebook veta propaganda pró-Google+


Getty Images
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

São Paulo - É travada nos detalhes a briga entre o Facebook e o Google+, projeto de rede social lançado recentemente pela companhia.

O cuidado é tamanho que a rede de Zuckerberg vetou a mensagem de um usuário que usou o espaço para propagar o perfil dele no site rival.

“Se você é sortudo o suficiente para ter uma conta no Google+, adicione Michael Lee Johnson”, dizia o anúncio do desenvolvedor de aplicativos.
O Facebook apagou a mensagem, mas não especificou o porquê. Limitou-se a afirmar o seguinte:  “sua conta foi desativada. Todos os seus anúncios foram suspensos e não devem ser publicados no site sob qualquer circunstância. Geralmente, nós desativamos uma conta se muitos de seus anúncios violam nossos Termos de Uso ou diretrizes de publicidade. Infelizmente, nós não podemos revelar a você as violações específicas. Por favor, revise nossos Termos de Uso e diretrizes de publicidade se você tiver dúvidas”.
O caso foi descoberto pelo CNET. Instigado pela proibição, o site de tecnologia descobriu uma cláusula que dá ao Facebook o direito de excluir os anúncios "a qualquer hora, por qualquer motivo", caso a mensagem promova produtos ou serviços concorrentes.
Segundo informa Nayara Fraga, do Radar Tecnológico, Johnson ficou chateado com a decisão e disse que deletou sua conta da rede de Zuckerberg. “Agora eu tenho mais tempo para usar o Google+”, contou.


Comentário: Entendo que o facebook sairia prejudicado com algumas postagens, no entanto não pode exercer nenhum papel de ditadura.

Nenhum comentário: