sexta-feira, 15 de julho de 2011

O Orkut não para de encolher



O Orkut ainda é a maior rede social do país, mas a migração de usuários para o Facebook e o Google+ parece cada vez mais intensa.

É bem provável que a receita com anúncios tenha começado a diminuir também. Nesta semana, o Google Brasil divulgou um vídeo no YouTube, com o título “O Orkut não para de crescer”. Mais do que tentar convencer os internautas, a gravação tem outro alvo: o mercado publicitário. Bem no final, o narrador pergunta: “O que você quer quando anuncia a sua marca na web?”. E, em seguida, responde: “As comunidades do orkut são o melhor ambiente para se conectar diretamente com o seu consumidor.”
A primeira versão do vídeo foi detonada com comentários negativos, escritos por usuários que diziam preferir o Facebook ou o Google+. Alguns inclusive aproveitavam para pedir convites para a nova rede social, enquanto outros diziam “O Orkut já era” e frases do tipo. Como havia um erro no vídeo, que apontava que a comunidade “Eu Odeio Acordar Cedo” tinha o equivalente a 800 Maracanãs lotados, o Google Brasil tirou a gravação do ar e a substituiu por uma versão corrigida nesta sexta-feira (15). Mas todos os comentários anteriores se perderam.
O mais surpreendente é que os números sobre o Orkut divulgados pelo Google Brasil são antigos. Estamos em julho e aparecem dados referentes ao Natal e ao ano novo. Há tempos a rede registra índices de crescimento bem mais baixos do que os dos concorrentes segundo institutos de pesquisa como a comScore e pode, em breve, ser superada até mesmo pelo Google+, que já tem 10 milhões de usuários. O último que sair pode, por favor, apagar a luz.

Nenhum comentário: